You are currently viewing Maior superlua do ano acontece nesta quarta-feira

Maior superlua do ano acontece nesta quarta-feira

Lua Cheia (Superlua) de julho, conhecida como “Lua dos Cervos”, pode iluminar o céu nesta quarta-feira (13) de maneira particularmente intensa.

A Lua dos Cervos aparecerá cheia entre a manhã de terça-feira (12) e o início da sexta-feira (15), segundo a Nasa. Ela alcançará seu pico na quarta, às 15h48 no Horário de Brasília, mas não será totalmente visível até o anoitecer. 

Para aqueles interessados em observar, ela pode parecer maior e mais brilhante que o restante das luas de 2022, porque é categorizada como uma “superlua”.

Não há única definição de “superlua”, mas o termo normalmente se refere a uma lua cheia que se destaca mais do que as outras, pois está a 90% de sua órbita mais próxima da Terra.

A Lua dos Cervos é a superlua que chegará mais perto da Terra neste ano, de acordo com o site especializado The Old Farmer’s Almanac.

“Ao contrário de alguns eventos astronômicos, não há (uma situação onde) você deve olhar em um determinado instante ou então vai perdê-lo”, disse Noah Petro, chefe do Laboratório de Geologia Planetária, Geofísica e Geoquímica da Nasa. “Não há um momento em que deve estar olhando para aumentar o aproveitamento da lua cheia. Se o céu estiver nublado e você não quiser sair de casa, vá em uma das outras noites.”

Para ter as melhores vistas da Lua, Petro recomendou evitar áreas rodeadas por edifícios altos e mata fechada. A calculadora do Old Farmer’s Almanac pode ajudar a encontrar que horas a lua nasce e se põe em sua localização atual.

Essa lua cheia é conhecida popularmente como a lua dos cervos, pois os chifres dos cervos terminam de crescer em julho, segundo o Old Farmer’s Almanac. Os chifres dos cervos descascam e crescem novamente todos os anos, se tornando maiores conforme a idade do animal.

A lua cheia de julho também é conhecida por outros nomes.

O povo Tlingit, nativo da América do Norte e encontrado nas regiões de fronteira entre o Alasca e o Canadá, se referem a ela como “Lua do Salmão”, já que os peixes voltam ao Noroeste Pacífico neste período e estão prontos para a pesca. 

Para os Abenaki Ocidentais, outro povo nativo da América do Norte, é a Lua do Trovão, em referência às tempestades de raios frequentes nessa época do ano.

Na Europa, a lua de junho é frequentemente chamada de “Lua do Feno”, por conta da temporada de ceifa do feno em junho e julho, de acordo com a Nasa.

A lua cheia de julho corresponde ao festival hindu, budista e jain Guru Purnima, uma celebração para limpar a mente e honrar gurus espirituais e acadêmicos.

Para Petro e outros entusiastas do espaço, a lua é chamada de “Lua do Apollo 11”. A Apollo 11 foi a primeira missão a colocar humanos na superfície da Lua, tendo sido lançada em 16 de julho de 1969, e pousado em 20 de julho de 1969.

Haverá cinco outras luas cheias em 2022, de acordo com o Old Farmer’s Almanac:

  • 11 de agosto: Lua dos Esturjões
  • 10 de setembro: Lua da Colheita
  • 9 de outubro: Lua dos Caçadores
  • 8 de novembro: Lua dos Castores
  • 7 de dezembro: Lua Fria

Esses são os nomes popularmente associados às luas cheias mensais, mas o significado de cada uma pode variar entre as diversas tribos de povos originários norte-americanos.

Eclipses lunares e solares

Haverá mais um eclipse lunar total e um solar parcial em 2022, segundo The Old Farmer’s Almanac.

Eclipses solares parciais ocorrem quando a Lua passa em frente ao Sol, mas bloqueia somente uma parte da sua luz. É recomendado usar óculos específicos para ver eclipses solares com segurança, uma vez que a luz solar pode ser perigosa para os olhos.

Um eclipse solar parcial será visível na Groenlândia, na Islândia, na Europa, no nordeste da África, no Oriente Médio, no Ásia Ocidental, na Índia e na China Ocidental, no dia 25 de outubro.

Um eclipse lunar total também será visível para aqueles na Ásia, na Austrália, no Pacífico, na América do Sul e na América do Norte em 8 de novembro.

Chuvas de meteoritos

Algumas chuvas de meteoros ainda devem ocorrer em 2022:

  • Delta Aquáridas do Sul: 29 e 30 de julho
  • Alfa Capricornídeos: 30 e 31 de julho
  • Perseidas: 11 e 12 de agosto
  • Oriónidas: 20 e 21 de outubro
  • Táuridas do Sul: 4 e 5 de novembro
  • Táuridas do Norte: 11 e 12 de novembro
  • Leónidas: 17 e 18 de novembro
  • Gemínidas: 13 e 14 de dezembro
  • Ursídeas: 21 e 22 de dezembro

Pode ser difícil ver as chuvas em áreas urbanas, por conta das luzes artificiais que clareiam o céu.

Para ter a melhor visão, é preciso encontrar uma área com ampla visão dos céus. É recomendado ter uma cadeira ou lençol para facilitar olhar diretamente para o alto. Ficar entre 20 e 30 minutos sem olhar para o celular ou outros eletrônicos pode ajudar os olhos a se acostumar com a escuridão, e facilitar a visão dos meteoros.

superlua

Fonte: CNN Brasil

Deixe um comentário